segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Dicas pra passar feriados, finais de semana e férias mais prolongadas com a turma peluda



Já se organizou para as festas de final de ano com relação ao que vai fazer com os peludos? 
Algumas questões são bem importantes para alguns e outras para outros dependendo do bicho que você tem e dos cuidados que eles podem requerer nessa época do ano. As dicas servem também para viagens em feriados e finais de semana se você os levar ou deixá-los em casa ou hospedados!

Vai ficar em casa?
Vai receber pessoas em casa nas festas? Já se organizou pra isso? O cão ou gato que dorme na sala em cima do sofá, vai ter que ceder o espaço pra visita? Eles são anti-sociáveis ou não estão acostumados com uma movimentação intensa em casa? Já pensou em como vai organizar esse meio de campo? Se o cão tá acostumado a dormir dentro de casa não vai querer coloca-lo na rua agora, certo? Então providencie um espaço adequado onde ele possa ficar bem, perto de você, sem incomodar ninguém e sem ser incomodado também. Faça a mudança de forma gradativa algumas semanas antes da data prevista para a chegada do pessoal. Ele tem medo de fogos? Fica arredio, agressivo ou apavorado? Então providencie algo que melhore esse estado mental pra que não estrague a festa. O que por exemplo? Uma caminha confortável em um local aconchegante, um local que não seja passagem, petiscos naturais e brinquedos para entretê-lo, florais para situações diversas como o medo por exemplo, adaptação, presença de crianças e novos bichos no ambiente, algumas homeopatias como o fator Estresse Pet ou o Anizen para minimizar o estresse que essas alterações ambientais podem causar. Importante saber que nada disso funciona se você não determina limite aos seus bichos e se eles não estão devidamente socializados, daí já é assunto pra muita conversa extra! Gosto muito de indicar as caixas de transporte como caminhas/casinhas, pois é o lugar onde o bicho se sente mais a vontade, acomodado e protegido, principalmente em caso de fogos e tempestades, mas pra isso, igualmente como na maioria das outras situações temos que trabalhar no dia a dia dele. Se ele não descola de você, mantenha-o por perto, sem querer de uma hora pra outra colocá-lo em um local isolado onde ele nunca ficou pois isso vai propiciar mais estresse ainda! Preparar-se com antecedência ainda é a melhor opção.

Vai deixar os peludos em casa?
Programe-se muito bem, certificando-se de que quem virá alimentá-los realmente virá, que é uma pessoa de confiança e responsável. O plano B é sempre bem vindo caso o primeiro cuidador tenha algum problema e não possa comparecer. Não é apenas alimentar e sair correndo os cuidados que necessitam esses seres. Lavar comedouro e bebedouro, trocar a água diariamente, recolher fezes, lavar o local onde ficam, se necessário, são atitudes que se esperam de cuidadores comprometidos, principalmente os prestadores de serviço contratados.  Passear com o cão pode ser uma opção dispensável principalmente se ele não está acostumado com o passeador e isso pode gerar mais problemas do que bem estar, como fugas, trancos na guia, machucados, traumas e etc. Certifique-se sempre de que a pessoa que cuidará dos seus amigos é um “ser do bem”.

Viagem
Vai viajar e vai levar a galera peluda?  Alguns hotéis já aceitam pets como hóspedes dentro de suas instalações, outros indicam hotéis para cães nas redondezas sendo que você pode passar por lá e leva-lo junto em alguns passeios mas também pode optar por não levá-los em outros.  De qualquer forma é sempre interessante levar junto o kit viagem com a caminha, brinquedos, alimento a que está habituado (AN ou ração), água mineral se for o caso, protetor solar, coleira e guia, bebedouro e comedouro, kit de medicamentos de emergência/ kit natureba e tudo o mais que ele está acostumado e que pode mantê-lo mais próximo do seu dia a dia e da sua rotina doméstica, sem cheiros estranhos. Se você tem o excelente hábito de alimentá-los com Alimentação Natural não deixe de se programar pra fazer as porções, congelar e acondicionar para transporte organizando-se para a quantidade de dias que vai ficar viajando com ele(s). Se você não quer ou não pode fazer, acondicionar, transportar ou armazenar as comidinhas feitas por você, que tal pensar em levar uma versão em lata sem conservantes, fácil de transportar e armazenar? A linha Pet Delícia de alimentos caseiros para cães e gatos é uma excelente pedida!
Importante escolher locais que tem uma área de socialização externa, com gramado, sombra, brinquedos, assim como área coberta para caso de mau tempo. A presença de cuidadores para brincarem e cuidarem dos peludos também é muito importante. Outro fator que deve contar para ajudá-lo a escolher o melhor local para a turma peluda é poder optar por não usar as famigeradas químicas anti-pulgas e anti-carrapatos, mas utilizar repelentes naturais como o neem, o P&P talco e P&P animal glóbulos sem a obrigatoriedade de envenenar seu bicho nas férias! Fizemos um post sobre controle natural de parasitas de cães e gatos de forma natural. Dê uma boa lida nas dicas!
As vacinas e a obrigatoriedade de fazê-las para hospedagem e mesmo para simples banhos em petshops é outra coisa que incomoda muito. O Vaccicheck deve ser suficiente para demonstrar a imunidade do peludo com relação às vacinas core. Se você ainda não está por dentro dos novos protocolos vacinais anuais, sem abusos, sem visão comercial estrita e baseado em trabalhos científicos da imunologia veterinária internacional e também na prática clínica de grandes nomes da Medicina Veterinária comprometida com o paciente e não apenas com o lucro que ele gera, acho que está na hora de você ler o artigo da Dra. Sylvia Angélico que explica vários desses pontos de forma científica e didática. Leia aqui. Portanto,  hotéis e estabelecimentos de banho e tosa devem se adequar a essa nova realidade, de que existem tutores que não estão dispostos a modificar hábitos saudáveis deixando seus queridos bichos a mercê de regras sem embasamento científico, baseadas em informações retrógradas e ultrapassadas relacionadas aos cuidados com controle de parasitas e doenças infecto contagiosas. Criamos um texto especial sobre esse assunto na forma de um manifesto chamado CARTA ABERTA ÀS HOSPEDAGENS, CRECHES, ADESTRADORES E ESTABELECIMENTOS DE BANHO E TOSA que publicamos nas redes sociais e que recomendamos que seja divulgado por vocês também e impresso e apresentado aos preadores de serviço que você utiliza pra cuidar dos seus bichos integrais! De posse de um exame vaccicheck e um atestado de saúde feito por um vet , uma boa inspeção de cada peludo na chegada ao local, feita por um veterinário consciente de visão equilibrada, pode evitar todas essas químicas e excessos! Cobre isso dos estabelecimentos que você e o seu peludo frequentam!
Vai levar para a casa do parente ou do amigo?  Certifique-se de estar levando tudo o que precisa para que as festas de fim de ano sejam regadas a alegria e descontração. Leve guia e peitoral para levar seu peludo ao passeio ou mantê-lo sob controle em situações que sejam necessárias. Novamente a caixa de transporte aqui é uma excelente opção para manter o seu amigo seguro e fora de circulação se isso for necessário. No translado de carro não deixe de fixá-lo no cinto de segurança para que possa transportá-lo de forma segura. Para isso existe no mercado um adaptador de cinto de segurança que permite acoplar de forma segura o cinto do carro a argola do peitoral. Forre os bancos do carro para melhor higiene em caso de vômitos, xixis e fezes. Leve panos e álcool gel para limpar as sujeirinhas e não esqueça dos saquinhos para recolher a caca! Nunca leve seu cão dentro do porta malas fechado!!!!!! Mantenha o interior do carro arejado! Não permita que o cão coloque a cabeça pra fora do carro pois além de você levar uma multa, ele pode se machucar, te atrapalhar à direção e ainda fazer uma otite, rinite e/ou conjuntivite por vento e friagem!

Alimentação e água
Não esqueça de levar água fresca em um isopor ou bolsa térmica. Evite as embalagens de plástico e dê preferência às de vidro, sempre! Se o seu bicho come ração, leve-a. Nem sempre no lugar pra onde você vai encontrará a mesma marca de ração que costuma usar no dia a dia e não seria nada interessante ter que mudar o alimento abruptamente e encarar uma diarreia no meio das suas férias, certo? 
Seu bicho é integral e come Alimentação Natural (AN) caseira balanceada? A melhor opção é fazer as porções completas congeladas (sem os complementos que devem ser adicionados na hora ou suspensos durante viagens curtas de até uma semana). Com as porções congeladas bem embaladas para não descongelarem fica fácil e prático de se organizar durante seus passeios. Outra possibilidade é usufruir da praticidade de boas marcas de alimento natural caseiro congelado para cães presentes no mercado como a Pet delícia por exemplo que tem apresentação em lata (sem conservantes químicos) que dispensa o congelamento ou acondicionamento refrigerado.
Aliás, quanto menos alimento no translado melhor! Menores serão as chances dele vomitar ou ter diarreias.
Outro quesito importante é lembrar que alimentos com condimentos que o bicho não está acostumado não são indicados. Sempre que for experimentar algo novo tem que que ser de forma gradativa. Então, CUIDADO COM RESTOS DE CEIAS! maioneses, caldas doces, doces, comidas condimentadas NÃO SÃO APROPRIADAS para a tchurma peluda!!!! OK? Agora, se o perú, chester, arroz branco (SEM PASSAS e sem CEBOLA), vegetais e tudo o mais já estiver no cardápio dele, porque não?

Outras dicas importantes sobre viagens com os cães :
  • Coloque uma plaquinha de identificação SEMPRE! Com seus dados gravados, de forma legível e que não se apague. Perder um cão em locais movimentados  é muito comum e você pode terminar suas férias de forma trágica se não se preparar pra isso.
  • Leve um kit de emergência principalmente se o seu bicho for integral! Não se acham produtos desses com facilidade por aí. Veja a postagem que fizemos pra você sobre esses cuidados aqui.
  • Não esqueça a carteirinha de vacinas com a vacina de raiva de  “obrigatoriedade  anual” em dia para não ter problemas de fiscalização.  Apenas a anti rábica é obrigatória!
  • Identifique clínicas veterinárias no trajeto e no destino, inclusive que atendam emergências, e deixe os contatos desses locais sempre a mão.
  • Verifique se os locais onde pretende passear e hospedar-se aceita cães do porte e temperamento do seu! Aliás, se o seu amigão não é lá muito educado, talvez fosse uma excelente ideia você traçar uma outra estratégia que não fosse a de levá-lo junto (hospedagem ou cuidador em casa) e já se programasse para no próximo ano ajustar seus probleminhas de comportamento como latido excessivo, indisciplina, agressividade e tantos quadros comportamentais desagradáveis que na maioria das vezes são deixados de lado e vão agravando-se a cada dia. Educação canina com profissionais capacitados e o uso de medicina holística (homeopatia e acupuntura) com acompanhamento profissional especializado é uma excelente forma de proporcionar ao seu companheiro peludo e aos humanos que irão conviver com ele bem estar, equilíbrio e saúde, sem provocar problemas com a família, vizinhos e companheiros de viagem. Não esqueça que final de ano é época de confraternizar e recarregar de forma positiva as energias pra mais um ano de realizações e vivências produtivas, harmoniosas e saudáveis!

Boas Festas !
Namastê!

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Enriquecimento ambiental : qual a importância para o seu cão e gato?


Cada espécie animal apresenta um comportamento próprio natural que já vem impresso com a sua genética Além da manifestação genética e da individualidade de cada ser, a expressão epigenética desse comportamento, ou seja o aprendizado decorrente das influências ambientais, das suas relações sociais, da nutrição, da qualidade de vida do seu dia a dia, também influenciam na biologia comportamental do indivíduo.


Gastar a energia é uma necessidade da máquina animal, assim como entreter-se e relacionar-se com o mundo circundante. Ao mantermos nossos cães e gatos em ambientes estáticos, onde nada de novo acontece, sem estímulos que os façam exercer suas cachorrices e gatices, o tédio é o resultado e dele podem surgir situações de frustração acompanhadas de alterações comportamentais compensatórias, compulsivas e exageradas. A falta de estímulos no ambiente somada a ausência dos tutores que trabalham a maior parte do tempo assim como a falta de interações sociais inter e intra específicas (entre espécies diferentes e entre indivíduos da mesma espécie respectivamente) geram desequilíbrios e conflitos que os bichos não sabem resolver.


Como exemplo de comportamentos compensatórios temos a lambedura ou coçar excessivos que podem evoluir para automutilação, destruição ambiental ou de objetos da casa, latidos ou choro excessivos, apatia e falta de apetite, transtornos obsessivos compulsivos, proteção de objetos de forma doentia, agressividade, coprofagia, ansiedade por separação e muitos outros distúrbios comportamentais próprios de cada espécie questão.


Quando identificamos e fornecemos a estimulação ambiental necessária para um ótimo desenvolvimento psicológico e fisiológico, proporcionando um dia a dia dinâmico em ambientes que forneçam opções de escolha, incentivando comportamentos e habilidades próprias á espécie em questão, estamos agregando bem estar à vida dos nossos amados peludos. A conservação dos instintos de cada espécie deve ser respeitada e estimulada, inclusive como ferramenta no enriquecimento do ambiente, evitando o estresse da domesticação e da inércia. Quando observamos o comportamento natural dos cães e gatos no que diz respeito à busca de alimento e água, abrigo, defesa do território, cuidado com predadores, lazer e busca de parceiros sexuais ou sociais, podemos utilizar esse conhecimento para enriquecer o ambiente.

Em tempos modernos onde muito se fala sobre melhoria da qualidade de vida, além dos passeios e brincadeiras que são uma forma excepcional de gastar essa mina de energia dos animais, em especial cães, podemos utilizar técnicas de enriquecimento ambiental bem simples e que propiciem momentos de envolvimento, atenção, concentração e prazer para nossos bichos, trazendo satisfação e atividades ao seu dia a dia, mesmo quando os tutores não estão em casa!


Agitando a rotina do seu bicho

Enriquecimento com brinquedos: o uso de brinquedos de enchimento como o Kong, pyramide, buster, cube e outros, que você encontra nos petshops, são opções muito eficientes. Alguns brinquedos podem ser preenchidos com petiscos comerciais saudáveis como os que você encontra na loja virtual doBicho Integral ou petiscos caseiros saudáveis feitos por você como fígado desidratado, pedaços de frutas e biscoitos caseiros. Mude sempre os brinquedos, não deixe todos a disposição, eles enjoam, faça rotação entre eles, semanalmente ou à cada 3-4 dias, isso vai torná-los mais atrativos! Use sua imaginação, aproveite caixas de papelão, fitas, pedaços de tecidos, crie, reinvente, aproveite!!!!


Enriquecimento cognitivo

Treinamento/adestramento (sempre por reforço positivo com petisco saudável, carinho e elogios!), brincadeiras de esconde-esconde, brinquedos de quebra cabeça, comedouros lentos, saborização da água com ervas aromáticas, esconder e achar alimentos e odores... A opção caseira com garrafa pet é a mais utilizada. Fazemos furos ligeiramente maiores do que os pedaços de frutas ou biscoitos caseiros ou fígado desidratado por exemplo e ao movimentar essa garrafa os petiscos saudáveis cairão pelos buracos e farão os bichos se movimentarem em busca do atrativo alimentar. Você também pode esconder petiscos saudáveis pela casa, atrás de móveis, embaixo de almofadas, tapetes e no terreno da casa quando houver.



Enriquecimento socialpasseios, brincadeiras, creche, esportes ao ar livre, passeios de carro...


Enriquecimento do ambiente físico:

Piscinas, canteiros ou floreiras com ervas aromáticas, caixas de papelão, bolinhas, pingentes, arranhadores, prateleiras, túneis de pano, fontes de água potável.

Enriquecimento sensorial:

Bolinhas de sabão, sorbês de frutas e chás aromáticos, feromônios específicos, acesso à janelas teladas, sacadas e janelas com vidros, farejar alimentos e odores escondidos, passeios para farejar. Os ossos recreacionais são outra motivação aos peludos quando o assunto é divertir-se e preencher o tempo ocioso. Além disso exercitam a musculatura de mastigação e limpam os dentes das indesejáveis e maléficas placas bacterianas (tártaro). Vejam aqui a relação dos ossos recreativos naturais e suas indicações: http://www.cachorroverde.com.br/ossos-recreativos/


Divirta e canse o seu bicho, isso fará dele um ser mais feliz e certamente menos doente!

sábado, 9 de setembro de 2017

Kit de Emergência Natureba para Cães e Gatos

Nós que utilizamos produtos naturais em nosso dia a dia, seja com o nosso cuidado pessoal e da família, seja dos nossos bichos queridos sabemos como não é tão fácil assim encontrar essas substâncias logo ali na farmácia da esquina e por isso elaboramos essa lista de itens básicos pra auxiliar você na escolha do kit básico de emergência dos seus companheiros peludos no dia a dia e pra quando vocês vão viajar também, seja de férias, de finais de semana ou nas festas do final de ano! Criamos essa postagem pra complementar uma postada anteriormente que aborda os cuidados e necessidades durante as festas de fim de ano! Já olhou? Acesse aqui: Dicas pra passar as festas de fim de ano, viagens em feriados e finais de semana com a turma peluda"


Cada bicho é de um jeito e cada um tem as suas particularidades de pele, de estômago, de ânimo e portanto cada um deve ter o seu kit individualizado. Se o seu cão é do tipo medroso e que tem diarreia é um kit, se ele é do tipo destemido e que vive se metendo em encrencas é outro! Que tal dar uma olhadinha abaixo e escolher aquele mais parecido com as necessidades do seu peludo? Tenha o kit em casa e carregue-o pra todos os lados!
Clique no nome do produto para acessar na loja da Bicho Integral e comprar online.

1 - Repel Neem spray pronto pra uso – repelente para mosquitos, pulgas e carrapatos. Use conforme indicação na descrição do produto.

2 - Probiótico veterinário ( o nosso é o Microlac) – utilizar em caso de diarreia ou intoxicação alimentar. Ver dosagens e forma de usar.

3 - Específico Esser para usar em picadas de mosquitos, aranhas, escorpiões, cobras....pra uso externo e interno! 

4 - Fator Diprotozoo - Sabe aquela diarreia com muco e sangue ? aquele tratamento cheio de antibióticos e que acontece várias vezes por ano? Certamente não vai querer ser surpreendido por isso no meio de uma viagem certo? Esse conjunto de nosódios homeopáticos feito com protozoários confere proteção e auxilia no tratamento das doenças causadas por protozoários como GIÁRDIA, Eimeria, Isospora , Cryptosporidiose, Amebas e na prevenção da DiROFILARIOSE.

5- Captor é um suplemento nutricional, de resposta rápida, que pode ser usado como coadjuvante em casos de ingestão acidental de plantas tóxicas, produtos químicos, venenos, drogas e/ou alimentos estragados. É o famoso carvão ativado que ao ser dado por via oral absorve substâncias que possam vir a ser tóxicas ao organismo antes de serem absorvidas.

6 - Própolis Verde em extrato aquoso Propomax - Além de sua ação antimicrobiana, apresenta atividade anti-inflamatória, hepatoprotetora, antioxidante e moduladora do sistema imune. É de uso externo e interno substituindo antibióticos muitas vezes desnecessários. Sua ação antimicrobiana é tão ampla que engloba bactérias, fungos, vírus e parasitas. Abuse dele em qualquer tipo de machucado inclusive os das mucosas pois não contêm álcool e não arde nem lesa esses tecidos!
Na loja virtual Bicho Integral você encontra ítens natubas para o kit de emergência
7 - Pomada de Calêndula: ação cicatrizante,anti-séptica, anti-inflamatória e analgésica indicada no tratamento de lesões superficiais como feridas, ulcerações dérmicas, escaras, queimaduras, contusões e pisaduras, cortes acidentais e cirúrgicos em cães e gatos. I

8- Rescue pet (solução stock) Pode ser utilizado para efeito calmante imediato em qualquer situação de emergência, ou quando seu animal de estimação precisar de ajuda para superar eventuais problemas emocionais e/ou comportamentais. Alguns exemplos de quando usá-lo: Visita ao veterinário, medo de barulho alto (fogos, trovões, etc.), Latido ou rosnado excessivo, choque, trauma, ou maus-tratos, adaptação à perda de um companheiro, ansiedade da separação, adaptação a um novo ambiente (casa, canil, estábulo, etc.), obsessão de limpeza, lamber ou se coçar constantemente e muitas outras situações! 

9 - Fator Estresse Pet é um composto homeopático que pode ser utilizado em situações de estresse a que os nossos bichos possam passar como por exemplo imobilizações, hospedagens, internações, desmame, vacinações, exposições e eventos com grande número de pessoas, ajudando também na socialização dos pets. Auxiliar no tratamento e prevenção de transtornos como: ansiedades, medos diversos (idas ao veterinário, banho e tosa, trovões, rojões), ausência excessiva dos donos, viagens, mudança de casa, de cuidadores, troca de ração, adoção com a grande vantagem de não causar dependência.

10 - Diasin é um composto homeopático que tem o poder de resolver e/ou amenizar grande parte das diarreias de cães e gatos. Tenha sempre em seu kit de viagem!

11 -Biofloral de Medo é um auxiliar para animais assustadiços, com medo de barulhos altos, tais como rojões e trovões, com pânico de contato social, que têm medo de conviver em grupo e inúmeros outros medos conhecidos e desconhecidos. 

12 - Homeopet Cist Control não pode faltar na nécessaire do seu pet que ocasionalmente tem cistites. Se você já sabe que o deslocamento é um fator que pode vir a desencadear cistites, use-o como prevenção e também no tratamento desse desconforto.



13 - Bio Floral SOS É um composto de emergência que deve ser usado quando o bicho está ou passará por situações de conflito, tais como: viagens, mudanças de ambiente, de rotina, banho, introdução de um novo animal ou criança na casa, morte do dono, morte do companheiro (outro animal criado junto), viagem do dono, mudança de tratadores, obras ou reformas, etc. O composto induz à segurança, à sensação de paz e ao bem-estar, ajudando o animal a superar os problemas e tensões eminentes. Essa é uma forma diluída pronta pra uso de um bouquet de flores de ação emergencial diferente do Rescue Pet que ainda deve ser diluído para ser utilizado, rendendo grandes quantidades de florais. Por isso a diferença de preço!

14 - Biofloral Estresse busca fortalecer as energias emocionais e espirituais, equilibrando o estado mental e com isso fortalecendo a disposição física e a sensação de bem estar. O estresse em animais pode causar queda de imunidade e levar a patologias, e em geral é ocasionado por dificuldades de adaptação a situações novas. Pode gerar agressividade, apatia e tristeza. Dinamiza a conexão com os sentimentos de segurança e proteção, condições necessárias para obtenção da cura dos sintomas de stress. 

15 - Anizen é um composto homeopático para o tratamento de cães e gatos nervosos, irritadiços, barulhentos e/ou agressivos. É um ansiolítico natural que não dopa seu bicho mas o deixa mais tranquilo e facilita seu manejo.

16- Homeopet Trauma - Essa combinação dos medicamentos homeopáticos ruta graveolens, arnica montana, bellis perennis, hypericum perforatum, symphytum officinale é extremamente eficiente em casos de fraturas e contusões. É de uso interno, oral. Não deixe de usá-la na recuperação de cães e gatos após traumatismos de qualquer natureza (acidentes, quedas, atropelamentos etc.) e após intervenções cirúrgicas.

17 - Óleo de Arnica (Arnica montana L.) é indicado para tratar dores musculares, contusões, hematomas e inchaços. Essa dádiva da natureza apresenta ação anti-inflamatória, anestésica e adstringente. Auxilia também no alívio proveniente de dores reumáticas. Possui propriedades emolientes, evitando o ressecamento e promovendo a elasticidade da pele. Uso Externo. Deve ser usado com bandagens para evitar a lambedura. 



18- Homeopet Pró Gastro é para aquele peludo que vomita com facilidade por apresentar desconforto digestivo frequente ou mesmo uma gastrite crônica. Esse composto homeopático também deve ser utilizado quando o peludo passa mal devido a ingestão de algum alimento, porcaria, ou bichinho.

19- Sabonetes como o de Neem e o de Melaleuca também podem auxiliar em situações bem pontuais como infestações de pulgas e carrapatos e proteger contra ação de mosquitos, muriçocas, pernilongos e outros desagradáveis seres alados sugadores de sangue (Neem) ou em feridas e/ou dermatites purulentas, crostosas ou apenas machucados onde o sabonete de melaleuca com seus expressivos efeitos anti microbianos podem evitar de forma natural problemas maiores que requeiram medicações mais agressivas! Nesses casos o Pró-derma pode ser muito valioso também na forma de homeopatia por via oral!

20- É sempre bom ter no kit natureba um colírio homeopático que pode ser usado em qualquer situação independente da causa! Uma dica importante caso não o tenha ou ele tenha acabado é usar chá de Malva pra limpeza dos olhos enquanto providencia um!

21- Extrato de Aloe Vera é outro instrumento que pode te auxiliar em diversas situações como por exemplo limpar um ferimento, agregar outro fito-ativo como o própolis pra utilizar nas orelhas, na limpeza de uma área, em caso de queimaduras é um excelente auxiliar na limpeza local!

22- Em caso de manifestações dolorosas de artrites e artroses você pode utilizar o Fator Diartro associado ao ômega 3 e sua ação anti-inflamatória natural presente no nosso Omegaderme e também um cataplasma feito com Argila, Aloe Vera e Óleo Essencial de Gengibre . No caso de dores à nível de coluna o Fator Pró Coluna é o mais indicado!

23- Se é o fígado do bicho que está afetado (vômitos amarelados, desconforto digestivo, estalar de língua) temos várias opções pra auxiliar enquanto você não verifica com o seu veterinário o que está acontecendo com o amigão: Pró Fígado ou Fator Hepapet que são compostos homeopáticos , HPhar que é um composto fitoterápico, ambos para auxiliarem o fígado a retomar às suas funções normais.

24 - Epi-control é um composto homeopático genérico que pode auxiliar em quadros de convulsões até que se consiga avaliar melhor a origem e o tratamento mais adequado, lembrando que um único quadro de convulsões não justifica a utilização de medicações agressivas e de uso continuado. Leia nosso texto complementar ao assunto Alternativas no Tratamento de Convulsões em Cães e Gatos

25- No caso de alterações inflamatórias em glândulas anais você deve fazer compressas mornas com Óleo de Camomila Alemã para desinflamar e promover o esvaziamento das mesmas sem a necessidade de apertá-las e causar dor e trauma com o procedimento.

26- Pet Skin é uma combinação de ácidos graxos com óleo de copaíba que você precisa ter em casa para utilizar na cicatrização de lesões e ferimentos. Não deixe de lavar o machucado com um bom sabonete natural de verdade, com fito-ativos que agem limpando e auxiliando na cicatrização.
Certamente outros medicamentos poderiam estar nessa relação, sempre individualizando caso a caso. 

Faça o kit do(s) seu(s) bicho pra vocês saírem de viagem com a segurança de terem os itens importantes pra sanar dificuldades eventuais e situações de emergência que podem acontecer nesses deslocamentos e mesmo em casa!


quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Um novo olhar sobre a vacinação de cães e gatos

Como vacinar meu cão

Estamos vacinando demais!

Já ouviu falar de protocolos vacinais mais enxutos? Essa é uma nova tendência mundial embasada em muitos estudos científicos que atestam que a imunidade gerada por vacinação efetuada na época certa, com vacina de alta qualidade e em um paciente imunologicamente competente pode determinar uma imunidade eficiente por períodos superiores à 3 anos e em muitos dos estudos provou-se que essa imunidade pode ser superior à 7 e até 9 anos. Isso significa que a revacinação anual pode, em muitos casos, ser absolutamente desnecessária na maioria dos casos!

E como eu sei quando devo vacinar meu cão e gato?

Primeiramente escolha um veterinário atualizado com as modernas pesquisas e que seja capaz de montar um protocolo individualizado para o seu BICHO levando em consideração o estilo de vida, a idade, a competência imunológica dele, o local onde vive e as condições de manejo e higiene. Competência imunológica está diretamente ligada à qualidade de vida, alimentação de qualidade (preferencialmente natural e balanceada) e moderação na utilização de substâncias potencialmente comprometedoras do status imunológico como corantes e conservantes alimentares, químicas utilizadas no dia a dia da casa, no controle parasitário feito com substâncias potencialmente tóxicas disfarçadas de inócuas, na limpeza do ambiente com quantidades absurdas de químicas , nos produtos para banhos disfarçados de naturais. Tudo deve ser considerado e amenizado quando o intuito é estimular um bom funcionamento do sistema imunológico. 

Para auxiliar na escolha desses protocolos as vacinas são classificadas como essenciais, não essenciais e não recomendadas, sendo que essa classificação baseia-se primeiramente na importância ou gravidade clínica da doença em questão, na eficácia atribuída a ela e também na duração da imunidade conferida.

Quais são as vacinas realmente importantes?

Essenciais ou Core: todos os cães devem receber independente de localização, manejo ou qualquer outro fator, pois são de distribuição geográfica mundial e os cães correm risco de óbito, além de algumas apresentarem potencial zoonótico, ou seja, podem ser transmitidas aos humanos. São elas a cinomose, parvovirose, hepatite, raiva e dependendo da região onde vive o cão, a de Leishmaniose também. 

As demais estão classificadas como Não Essenciais e Não Recomendadas e se você quiser se aprofundar no assunto, leia essa excelente revisão bibliográfica : Novas diretrizes vacinais para cães – uma abordagem técnica e ética escrita pela Dra. Sylvia Angélico do site Cachorro Verde. Leia e mostre para o seu vet, o seu vizinho, o seu parente, pra todo mundo!

Para auxiliar os veterinários nesse processo de criar um protocolo vacinal especial para o seu peludo, existem hoje testes laboratoriais capazes de medir a quantidade de anticorpos vacinais específicos para cinomose, hepatite e parvovirose. Um teste que temos utilizado com segurança nessa titulação é o Vaccicheck, que você encontra disponível em alguns laboratórios e clínicas veterinárias Brasil afora e que você pode encontrar uma relação aqui. A vacina contra a raiva é obrigatória na legislação brasileira para uso anual e dessa forma deve ser aplicada anualmente, mas muitos estudos já evidenciaram uma imunidade contra a raiva de no mínimo 3 anos. A imunização contra Leishmaniose, por não ser viral, tem imunidade não duradoura e em áreas onde deve ser utilizada tem que ser repetida anualmente. 

Que cuidados tenho que ter ao vacinar meus bichos?


Vamos tentar enumerar alguns fatores que devem ser levados em conta antes de efetuar a vacinação:
  • Para ser vacinado o seu peludo, seja filhote, adulto ou velho, deve estar absolutamente são, bem nutrido, sem parasitas externos ou internos. Antes de efetuar a vacina deve ser desverminado e livre de parasitas como pulgas e carrapatos. Para isso você não precisa necessariamente envenená-lo com químicas fortes, leia sobre o assunto nesse texto do nosso blog: Controle Natural de Parasitas . Seja comedido com o uso de venenos disfarçados de seguros. Inseticidas químicos acumulam-se no organismo e envenenam sim!
  • Não vacine filhotes com menos de 60 dias de idade. Imunologicamente não são aptos a responder adequadamente ao estímulo imunológico que a vacina deveria gerar pois receberam imunidade passiva da mãe (anticorpos do colostro) e uma vacina precoce demais pode acabar com esse estoque e gerar uma janela imunológica de vulnerabilidade. 
  • Procure utilizar na primeira dose vacinal uma vacina V2, que contenha apenas os antígenos para cinomose e parvovirose. Muitas vacinas juntas (V8 e V10) são uma sobrecarga imunológica muito forte para os pequeninos! No Brasil temos a Nobivac Puppy que é encontrada com bastante dificuldade, pois a grande maioria dos veterinários não a utilizam. Busquem informações de profissionais veterinários que utilizam essa vacina através dos distribuidores mais próximos de você ligando lá e perguntando quais as clínicas veterinárias da sua região que compram deles. Essa vacina é ética e só pode ser comprada por veterinários!
  • Nunca dê mais de uma vacina no mesmo dia. Vejo muitas carteirinhas vacinais com 3 e até 4 vacinas diferentes aplicadas no mesmo dia. Essa sobrecarga de estímulos pode acarretar muitos distúrbios orgânicos, especialmente os imunológicos. Leia sobre vacinoses para entender melhor o assunto.
  • Nunca vacine um cão com febre, com câncer, com doença autoimune, durante processos alérgicos extenuantes, com diarreias, falta de apetite, vômitos... nossos bichos tem que estar sãos para que o estímulo imunológico tenha uma resposta adequada e possa realmente ser aproveitado de forma positiva
  • Vacine o seu bicho querido sempre com um veterinário e somente após um minucioso exame clínico!
Estude, pesquise, pergunte. Desconstrua paradigmas guiados pelos laboratórios farmacêuticos e interesses comerciais; reconstrua uma maneira de cuidar mais natural e livre de abusos e excessos, com respaldo científico!

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

COMO DEVO ALIMENTAR O MEU CÃO / GATO DA FORMA MAIS SAUDÁVEL POSSÍVEL?

Já percebeu como a pegada da alimentação natural vem sendo cada vez mais enfatizada  quando o assunto é saúde em medicina humana? Os médicos, os nutricionistas, os nutrólogos humanos estão fazendo grandes esforços no sentido de reeducar as pessoas quanto a necessidade de modificar os hábitos alimentares e de estilo de vida para uma saúde integral e uma melhoria na qualidade de vida. Indicam a ingestão de mais e mais alimentos naturais, integrais, orgânicos, nutricionalmente competentes e funcionais que sejam não só capazes de alimentar, como de nutrir! E porque com os nossos bichos isso seria diferente? Porque um alimento industrializado, produzido com refugos da indústria de alimentos processados humanos, com ingredientes duvidosos, cheios de aditivos químicos como conservantes, corantes e palatabilizantes poderia ser nutricionalmente completo e eficiente para nossos cães e gatos em detrimento de um bom prato de comida?



Se pararmos para pensar no que é próprio para cada espécie, no que cães e gatos comeriam se não fossem domesticados e vivessem em condições de liberdade e tivessem que alimentar-se por conta própria na natureza, chegaríamos ao ideal da alimentação deles: variedade, ingredientes naturais e de qualidade. Resgatar o que é próprio da espécie aproxima o indivíduo da saúde na íntegral.


E QUE CARDÁPIO DEVEMOS UTILIZAR PARA ESTARMOS REALMENTE PROPORCIONANDO SAÚDE AOS NOSSOS BICHOS?

Uma dieta caseira deve ser nutricionalmente completa e balanceada para a espécie em questão, idade e condição física, assim como requer um equilíbrio de nutrientes que varia conforme a linha de nutrição pet que se segue. Básicamente pode-se falar em alimentos cozidos, alimentos crús com ossos e crús sem ossos, seguindo a linha de alimentação natural do site Cachorro Verde da competentíssima veterinária nutróloga Dra. Sylvia Angélico a qual sigo e devo muito do meu conhecimento em nutrição natural. Se você ainda não visitou esse site, faça-o. É o mais completo site de nutrição natural em língua portuguesa e está recheado de informações que vão te capacitar a alimentar e nutrir seu cão ou gato da forma mais eficiente e saudável.                        

Utilizamos basicamente 4 categorias de alimentos para formularmos essas dietas:
-Proteínas: carnes variadas, ovos e alguns derivados e fermentados lácteos 
-Vísceras animais        
-Carboidratos como tubérculos e grãos
-Vegetais dos mais variados
Ao montarmos o cardápio devem ser levados em consideração quais os itens são encontrados com mais facilidade na sua localidade, vegetais da estação, preço e relevância nutricional no cardápio do paciente a ser alimentado, além é claro do gosto pessoal de cada um deles e da tolerância ao alimento.
Além dos ingredientes básicos dessas categorias, complementos como cálcio, vitaminas, minerais, óleos saudáveis e nutracêuticos podem ser necessários para enriquecer a dieta conforme a necessidade individual de cada peludo.      


                                               
E QUAIS AS VANTAGENS EM ALIMENTAR CÃES E GATOS COM DIETA CASEIRA BALANCEADA?
São muitas! Vamos a algumas delas:
- ausência de corantes, conservantes e químicas prejudiciais à saúde
- grande variedade de nutrientes conforme a variação do cardápio
- saúde oral: menor incidência de patologias bucais
- saúde intestinal : melhora na composição da microbiota intestinal (antigamente chamada flora intestinal), na consistência, tamanho e odor das fezes, maior aproveitamento de nutrientes
- melhora da imunidade no geral já que 70-80% da imunidade é regida via saúde intestinal
- controle de peso mais fácil
- boa nutrição implica em profilaxia da grande maioria das doenças
- alta digestibilidade dos alimentos frescos com excelente assimilação dos nutrientes que compõe os alimentos naturais
- fezes menores, com menos cheiro e consistência nem ressecada nem úmida demais
- melhora incrível da condição da pele e pelagem; menos odores no hálito, nas secreções naturais, na pele
- maior palatabilidade, você nunca mais vai ter que implorar pro seu peludo comer
- menos pulgas/carrapatos já que um organismo equilibrado e sadio é sempre menos interessante ao ataque de parasitas do que um organismo já debilitado que não cria empecilhos para a “tomada” do hospedeiro
- maior vitalidade e disposição anímica
- resgate da cachorrice e da gatice que o cardápio próprio a cada espécie traz ao bicho



E EXISTEM DESVANTAGENS NA ALIMENTAÇÃO NATURAL CASEIRA BALANCEADA?
Cozinhar para o seu cão requer um bom grau de determinação, organização e foco já que você não vai simplesmente comprar a ração e abrir o saco e servir o seu amigão:
- Organizar-se para comprar, preparar, fazer as porções, congelá-las e lembrar de descongelar 1 dia antes
- Ter um freezer adequado ao tamanho dos seus cães para que possa congelar as porções e facilitar a sua logística
- O trabalho adicional que certamente será compensado pela alegria da turma peluda e pela saúde que irá gerar
- O fato de que a grande maioria dos veterinários convencionais é extremamente refratário e contrário a esse tipo de dieta pois é o tipo de coisa que não se aprende nas Universidades  e sempre vão acusar a dieta natural por todo e qualquer “problema” que o bicho tiver. É mais difícil de achar profissionais que entendam, planejem e recomendem a dieta natural, mas isso está mudando e você já pode encontrar um bom número deles buscando na internet
- Necessidade de complementação de cálcio no caso das dietas sem ossos. Isso não chega a ser um problema exatamente, já que hoje já temos uma linha específica para cães alimentados com dieta caseira como os produtos Botupharma.
- No caso de mais de um bicho comendo a alimentação natural certamente você terá que fiscalizar o momento da refeição para evitar brigas, isso é muito importante!
- Se você tem um peludo com alguma doenças específica como diabetes, doença cardíaca, câncer, cálculos urinários e tantas outras patologias é necessário o acompanhamento de um veterinário que possa fazer um cardápio terapêutico para o seu amigo, não complique o caso tentando fazer sozinho algo que necessita de uma consultoria especializada. Se não é pra fazer direito, melhor não fazer!
E COMO OBTER ORIENTAÇÃO ESPECIFICA PARA FAZER ESSA TROCA ALIMENTAR?
- Graças ao site do Cachorro Verde você tem disponível um roteiro bem detalhado de como preparar o cardápio dos peludos, contanto que eles sejam comprovadamente saudáveis e possam comer uma dieta básica formulada de forma simples e eficiente. Também existem diversos veterinários já capacitados pra te orientar nesse importante passo pra saúde integral dos seus bichos e eu, Carmen Cocca, sou uma delas e terei o prazer enorme em ajuda-los nesse passo fundamental para uma saúde integral dos seus cães e gatos. Escreva para consultoriaonline@bichointegral.com.br que te enviarei informações!

E não esqueçam de dar uma olhadinha lá na loja do Bicho Integral no setor de Alimentação Natural pois temos muitos produtos bacanas pra incrementar a dieta do seu amigão!

Eles agradecem! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sete vantagens do Uso da Homeopatia em Veterinária:

1. Não requer experimentação cruenta em animais.

2. Não utiliza drogas de elaboração industrial, artificial, tóxicas e/ou contaminantes.

3. Pode prescindir de vacinas ou outros meios artificiais para a prevenção das chamadas enfermidades contagiosas evitando assim, muitas vezes, sérios efeitos colaterais negativos.

4. Promove de forma terapêutica e favorece ideologicamente mudanças de atitude vital, tanto dos pacientes quanto dos terapeutas e cuidadores, ajudando na construção de um mundo melhor.

5. Custo baixo!

6. Trata surtos epidêmicos em populações tanto de forma profilática quanto terapêutica.

7. Ao reequilibrar a energia vital do enfermo atua sobre o organismo como um todo (holos) melhorando não só os sintomas físicos como também os mentais, melhorando as relações com o ambiente, os sofrimentos, os medos, etc.