quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Buscando novas formas de cuidar da bicharada




O QUE HÁ DE NOVO?

É tempo de elaborar projetos, determinar metas e adubar o terreno para ser semeado durante 2015.
Sei que muita gente fica ensaiando uma transformação, um momento certo, uma luz brilhar, uma segunda feira ou um “ano que vem” pra resolver dar uma guinada na forma de encarar, cuidar e alimentar seus peludos. Certamente tudo tem a sua hora e você precisa primeiro estar antenado e aberto para alterações tão importantes na sua rotina e na sua forma de cuidar!

Alguns pontos importantes que todo tutor e cuidador precisa entender definitivamente para elaborar seu plano de atitudes pra 2015:
- Ração não é e nem nunca foi a melhor forma de alimentar seus bichos!!! É prática, isso sim, mas melhor nunca! Porque uma coisa seca, cheia de químicas para conservar e lhe dar sabor, cor e cheiro atraente, que fica em prateleira por 2 anos e que tem o mesmíssimo gosto todos os dias seria melhor do que um bom prato de comida elaborada segundo um cardápio simples e balanceado? Não estamos falando de restos de comida, falamos de dieta específica para o peso, idade e fase fisiológica do seu peludo. Acha isso complicado? É trabalhoso e requer uma prática diária pra ir ficando cada dia mais fácil de praticar. Também requer planejamento para que você não se perca no meio do caminho. Congelar as porções prontas é de longe a forma mais prática de fazer isso. Se você tem mais tempo pode elaborar cardápios pra 3 dias. Mantê-los em geladeira pode ser melhor opção do que congelá-los na dependência da sua rotina. Se tem mais tempo ainda e quer se dedicar com afinco a melhorar a alimentação de um único bicho, faça diariamente junto com a sua alimentação e pasmem: você vai acabar assimilando mais e mais formas de cozinhar e ingredientes saudáveis na sua cozinha, melhorando a sua saúde junto com a saúde dos seus peludos! Quer detalhes sobre o assunto? Temos o excelente site, referência em nutrição animal no Brasil, Cachorro Verde, da competentíssima veterinária nutróloga Sylvia Angélico. Lá você encontra o passo-a-passo como calcular quantidades, programar a rotina, comprar os ingredientes, acondicionar, estocar e dar a alimentação natural (AN) para os seus bichos e trazê-los mais e mais próximo para o natural da espécie. Reserve um tempo para ler tudo o que você precisa saber sobre o assunto lá e daí estará pronto para dar essa importante guinada. Alimentando seus bichos com cardápios caseiros balanceados você estará proporcionando mais saúde e certamente terá muito menos gastos com cuidados veterinários, xampus especiais, e remédios para corrigir distúrbios dermatológicos, gastrointestinais e muitos outros!

- Vacinas anuais devem ser evitadas sempre que possível. Porque? Te respondo com outra questão: quando foi a última vez que você tomou vacinas? Faz tempo né? E porque animais tão resistentes quanto cães e gatos, que vivem comendo coisas do chão, lambendo-se e lambendo uns aos outros, dormindo no chão, cheirando tudo que vê pela frente e às vezes comendo coisas estranhas como pedras, troncos e até fezes, tem que tomar tantas vacinas todos os anos? Não acha estranho bichos tão resistentes tomarem tantas vacinas a mais do que nós que temos, em teoria, melhores “modos” do que eles? Já abordamos esse assunto aqui várias vezes em postagens que explicam o funcionamento do sistema imune relacionado a vacinas e produção de anticorpos e às doenças geradas por vacinas, chamadas por nós homeopatas de vacinose. Conheça a opinião e os argumentos de renomados veterinários com relação aos excessos vacinais praticados em todo o mundo. E novamente um excelente texto da Dra. Sylvia Angélico sobre o assunto vacinas com referências bibliográficas e uma linguagem muito acessível você encontra no site  Cachorro Verde. E como você pode saber se precisa ou não dar vacinas na turma peluda? Primeiro veja como já existem testes para medir a quantidade de anticorpos para vacinas core, essenciais, de forma a saber se existe mesmo necessidade de vacinar seu peludo, daí procure um bom veterinário holístico na nossa tabela de vets holísticos em construção no site Bicho Integral. Mesmo se não estiverem próximos ao local onde você mora, alguns desses veterinários já fazem consultoria online.

- Outro ponto que não podemos deixar de falar é sobre o uso mensal de formulações spot-on para o controle de pulgas e carrapatos que são responsáveis por grande número de casos de intoxicações e reações adversas, desde irritações locais, vômitos, diarreias, letargia, ataxia, convulsões, quadros de toxicidade hepática e renal e até mortes. Distúrbios no sistema endócrino, em especial tireoide, desde alterações no funcionamento dessa importante glândula (hipotireoidismo), outros relacionados a maturidade sexual e até o surgimento de câncer são relatados pelo EPA (Environmental Protection Agency – Agência de proteção ambiental dos EUA). Esse mesmo órgão classificou o fipronil como classe C de possível carcinógeno humano, devido ao desenvolvimento de tumores benignos e malignos da tireóide em animais de laboratório expostos a ele.
Muitos desses produtos, em especial o fipronil, têm-se mostrado tóxicos em pequenas doses para várias espécies animais, desde peixes, lagartos e aves, e principalmente quando se utilizam produtos de cães em gatos ou quando gatos estão em contato íntimo com cães que utilizam esses produtos. Ao acariciar um animal que esteja utilizando esse produto, nós humanos também estamos expostos a todos esses efeitos adversos. Quando exposta a luz, a molécula de fipronil torna-se 10 vezes mais tóxica do que a original, na forma de fipronil-dessulfinilo.
A maioria das reações adversas relatadas pelo EPA foram em cães com menos de três anos de idade e entre 10 e 20 quilos. Raças de alto risco incluíram a Chihuahua, Shih Tzu, Poodle, Lulu da Pomerânia, Dachshund, Maltês, Yorkshire Terrier e Bichon Frise.  Os produtos que contêm cifenotrina e permetrina foram especialmente problemático para cães de raças pequenas.
Segundo a Dra. Karen Becker, veterinária holística americana, muitos casos de intoxicação por spot-on em felinos se devem a utilização errônea desses produtos de cães em gatos, ou a simples exposição de gatos ao contato com cães medicados com essas drogas. O mesmo acontece com outros pets domésticos como aves e lagartos.
Os chamados produtos “seguros” vem sendo utilizados por toda uma vida em pacientes que no geral morrem de doença renal crônica, câncer e que tem cada vez mais desenvolvido doenças metabólicas, auto-imunes e endócrinas na idade madura. E então? Ainda vai continuar usando-os no peludo que você considera como membro da sua família? Ou vai buscar formas mais naturais de protegê-lo e a sua família?

Que formas mais naturais seriam essas?
Indicamos alguns instrumentos pra esse combate e vou te dizer rapidamente quais são:

PARA PULGAS:
- Aspirador de pó. Usar pelo menos 2 vezes por semana em infestações fortes. Especial ênfase em caminhas, almofadas, varandas e cantinhos, sempre com foco nos locais onde o cão/gato se deita!
- FatorP&P animal glóbulos pra colocar na água da turma. Não tem gosto e é feito com a pulga em todas as suas etapas de crescimento. Usar diariamente a cada troca de água.
- FatorP&P canil para ser utilizado no ambiente. São glóbulos que diluídos em água podem ser borrifados em todo o ambiente sem causar qualquer dano a bicharada. Sem sabor e sem odor. Usado em caminhas, tapetes, sofás, e em todos os locais onde eles se deitam e que costumam ser os locais onde há a infestação com ovos que eclodem nessa época do ano!!!! Também é um produto homeopático que não deixa vestígios tóxicos no ambiente. Usar duas vezes por semana no mínimo!
- Fator P&P talco , sem cheiro ou sabor. Em gatos gosto mais dessa forma, em talco pra usar. Em spray eles não toleram muito.
- RepelNeem pronto pra uso e a formaconcentrada para diluição, feitos de neem, citronela e andiroba, 3 fitoterápicos com poder repelente potencializado pela parceria entre eles. Deve ser borrifado sobre a pele a cada 5 dias. Este funciona muito bem para carrapatos também! 

PARA CARRAPATOS:
- além do neem descrito acima, e que age diminuindo a postura de ovos da fêmea e a viabilidade dos ovos no ambiente, temos o Fator Ectocão que é um bioterápico feito com os carrapatos em várias fases mas ultra diluído como homeopatias e que também age a nível de reprodução, impedindo a proliferação dos carrapatos.
Esses produtos naturais não causam efeitos desagradáveis, intoxicações e doenças crônicas. Devem ser usados com uma frequência maior, mas geram segurança para os bichos, para quem aplica e para quem convive com eles no dia a dia.

Então, está disposto a fazer mudanças que te tirem da tua zona de conforto em prol de Bichos mais Integrais?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sete vantagens do Uso da Homeopatia em Veterinária:

1. Não requer experimentação cruenta em animais.

2. Não utiliza drogas de elaboração industrial, artificial, tóxicas e/ou contaminantes.

3. Pode prescindir de vacinas ou outros meios artificiais para a prevenção das chamadas enfermidades contagiosas evitando assim, muitas vezes, sérios efeitos colaterais negativos.

4. Promove de forma terapêutica e favorece ideologicamente mudanças de atitude vital, tanto dos pacientes quanto dos terapeutas e cuidadores, ajudando na construção de um mundo melhor.

5. Custo baixo!

6. Trata surtos epidêmicos em populações tanto de forma profilática quanto terapêutica.

7. Ao reequilibrar a energia vital do enfermo atua sobre o organismo como um todo (holos) melhorando não só os sintomas físicos como também os mentais, melhorando as relações com o ambiente, os sofrimentos, os medos, etc.