domingo, 10 de abril de 2016

Dicas pra passar feriados, finais de semana e férias mais prolongadas com a turma peluda



Já se organizou para as festas de final de ano com relação ao que vai fazer com os peludos? 
Algumas questões são bem importantes para alguns e outras para outros dependendo do bicho que você tem e dos cuidados que eles podem requerer nessa época do ano. As dicas servem também para viagens em feriados e finais de semana se você os levar ou deixá-los em casa ou hospedados!

Vai ficar em casa?
Vai receber pessoas em casa nas festas? Já se organizou pra isso? O cão ou gato que dorme na sala em cima do sofá, vai ter que ceder o espaço pra visita? Eles são anti-sociáveis ou não estão acostumados com uma movimentação intensa em casa? Já pensou em como vai organizar esse meio de campo? Se o cão tá acostumado a dormir dentro de casa não vai querer coloca-lo na rua agora, certo? Então providencie um espaço adequado onde ele possa ficar bem, perto de você, sem incomodar ninguém e sem ser incomodado também. Faça a mudança de forma gradativa algumas semanas antes da data prevista para a chegada do pessoal. Ele tem medo de fogos? Fica arredio, agressivo ou apavorado? Então providencie algo que melhore esse estado mental pra que não estrague a festa. O que por exemplo? Uma caminha confortável em um local aconchegante, um local que não seja passagem, petiscos naturais e brinquedos para entretê-lo, florais para situações diversas como o medo por exemplo, adaptação, presença de crianças e novos bichos no ambiente, algumas homeopatias como o fator Estresse pet ou o Anizen para minimizar o estresse que essas alterações ambientais podem causar. Importante saber que nada disso funciona se você não determina limite aos seus bichos e se eles não estão devidamente socializados, daí já é assunto pra muita conversa extra! Gosto muito de indicar as caixas de transporte como caminhas/casinhas, pois é o lugar onde o bicho se sente mais a vontade, acomodado e protegido, principalmente em caso de fogos e tempestades, mas pra isso, igualmente como na maioria das outras situações temos que trabalhar no dia a dia dele. Se ele não descola de você, mantenha-o por perto, sem querer de uma hora pra outra colocá-lo em um local isolado onde ele nunca ficou pois isso vai propiciar mais estresse ainda! Preparar-se com antecedência ainda é a melhor opção.

Vai deixar os peludos em casa?
Programe-se muito bem, certificando-se de que quem virá alimentá-los realmente virá, que é uma pessoa de confiança e responsável. O plano B é sempre bem vindo caso o primeiro cuidador tenha algum problema e não possa comparecer. Não é apenas alimentar e sair correndo os cuidados que necessitam esses seres. Lavar comedouro e bebedouro, trocar a água diariamente, recolher fezes, lavar o local onde ficam, se necessário, são atitudes que se esperam de cuidadores comprometidos, principalmente os prestadores de serviço contratados.  Passear com o cão pode ser uma opção dispensável principalmente se ele não está acostumado com o passeador e isso pode gerar mais problemas do que bem estar, como fugas, trancos na guia, machucados, traumas e etc. Certifique-se sempre de que a pessoa que cuidará dos seus amigos é um “ser do bem”.

Viagem
Vai viajar e vai levar a galera peluda?  Alguns hotéis já aceitam pets como hóspedes dentro de suas instalações, outros indicam hotéis para cães nas redondezas sendo que você pode passar por lá e leva-lo junto em alguns passeios mas também pode optar por não levá-los em outros.  De qualquer forma é sempre interessante levar junto o kit viagem com a caminha, brinquedos, alimento a que está habituado (AN ou ração), água mineral se for o caso, protetor solar, coleira e guia, bebedouro e comedouro, kit de medicamentos de emergência/ kit natureba e tudo o mais que ele está acostumado e que pode mantê-lo mais próximo do seu dia a dia e da sua rotina doméstica, sem cheiros estranhos. Se você tem o excelente hábito de alimentá-los com Alimentação Natural não deixe de se programar pra fazer as porções, congelar e acondicionar para transporte organizando-se para a quantidade de dias que vai ficar viajando com ele(s). Se você não quer ou não pode fazer, acondicionar, transportar ou armazenar as comidinhas feitas por você, que tal pensar em levar uma versão em lata sem conservantes, fácil de transportar e armazenar? A linha Pet Delícia de alimentos caseiros para cães e gatos é uma excelente pedida!
 Importante escolher locais que tem uma área de socialização externa, com gramado, sombra, brinquedos, assim como área coberta para caso de mau tempo. A presença de cuidadores para brincarem e cuidarem dos peludos também é muito importante. Outro fator que deve contar para ajudá-lo a escolher o melhor local para a turma peluda é poder optar por não usar as famigeradas químicas anti-pulgas e anti-carrapatos, mas utilizar repelentes naturais como o neem, o P&P talco e P&P animal glóbulos sem a obrigatoriedade de envenenar seu bicho nas férias! Fizemos um post sobre controle natural de parasitas de cães e gatos de forma natural. Dê uma boa lida nas dicas!
As vacinas e a obrigatoriedade de fazê-las para hospedagem e mesmo para simples banhos em petshops é outra coisa que incomoda muito. O Vaccicheck deve ser suficiente para demonstrar a imunidade do peludo com relação às vacinas core. Se você ainda não está por dentro dos novos protocolos vacinais anuais, sem abusos, sem visão comercial estrita e baseado em trabalhos científicos da imunologia veterinária internacional e também na prática clínica de grandes nomes da Medicina Veterinária comprometida com o paciente e não apenas com o lucro que ele gera, acho que está na hora de você ler o artigo da Dra. Sylvia Angélico que explica vários desses pontos de forma científica e didática. Leia aqui. Portanto,  hotéis e estabelecimentos de banho e tosa devem se adequar a essa nova realidade, de que existem tutores que não estão dispostos a modificar hábitos saudáveis deixando seus queridos bichos a mercê de regras sem embasamento científico, baseadas em informações retrógradas e ultrapassadas relacionadas aos cuidados com controle de parasitas e doenças infecto contagiosas. Criamos um texto especial sobre esse assunto na forma de um manifesto chamado CARTA ABERTA ÀS HOSPEDAGENS, CRECHES, ADESTRADORES E ESTABELECIMENTOS DE BANHO E TOSA que publicamos nas redes sociais e que recomendamos que seja divulgado por vocês também e impresso e apresentado aos preadores de serviço que você utiliza pra cuidar dos seus bichos integrais! De posse de um exame vaccicheck e um atestado de saúde feito por um vet , uma boa inspeção de cada peludo na chegada ao local, feita por um veterinário consciente de visão equilibrada, pode evitar todas essas químicas e excessos! Cobre isso dos estabelecimentos que você e o seu peludo frequentam!
Vai levar para a casa do parente ou do amigo?  Certifique-se de estar levando tudo o que precisa para que as festas de fim de ano sejam regadas a alegria e descontração. Leve guia e peitoral para levar seu peludo ao passeio ou mantê-lo sob controle em situações que sejam necessárias. Novamente a caixa de transporte aqui é uma excelente opção para manter o seu amigo seguro e fora de circulação se isso for necessário. No translado de carro não deixe de fixá-lo no cinto de segurança para que possa transportá-lo de forma segura. Para isso existe no mercado um adaptador de cinto de segurança que permite acoplar de forma segura o cinto do carro a argola do peitoral. Forre os bancos do carro para melhor higiene em caso de vômitos, xixis e fezes. Leve panos e álcool gel para limpar as sujeirinhas e não esqueça dos saquinhos para recolher a caca! Nunca leve seu cão dentro do porta malas fechado!!!!!! Mantenha o interior do carro arejado! Não permita que o cão coloque a cabeça pra fora do carro pois além de você levar uma multa, ele pode se machucar, te atrapalhar à direção e ainda fazer uma otite, rinite e/ou conjuntivite por vento e friagem!

Alimentação e água
Não esqueça de levar água fresca em um isopor ou bolsa térmica. Evite as embalagens de plástico e dê preferência às de vidro, sempre! Se o seu bicho come ração, leve-a. Nem sempre no lugar pra onde você vai encontrará a mesma marca de ração que costuma usar no dia a dia e não seria nada interessante ter que mudar o alimento abruptamente e encarar uma diarreia no meio das suas férias, certo? 
Seu bicho é integral e come Alimentação Natural (AN) caseira balanceada? A melhor opção é fazer as porções completas congeladas (sem os complementos que devem ser adicionados na hora ou suspensos durante viagens curtas de até uma semana). Com as porções congeladas bem embaladas para não descongelarem fica fácil e prático de se organizar durante seus passeios. Outra possibilidade é usufruir da praticidade de boas marcas de alimento natural caseiro congelado para cães presentes no mercado como a Pet delícia por exemplo que tem apresentação em lata (sem conservantes químicos) que dispensa o congelamento ou acondicionamento refrigerado.
Aliás, quanto menos alimento no translado melhor! Menores serão as chances dele vomitar ou ter diarreias.
Outro quesito importante é lembrar que alimentos com condimentos que o bicho não está acostumado não são indicados. Sempre que for experimentar algo novo tem que que ser de forma gradativa. Então, CUIDADO COM RESTOS DE CEIAS! maioneses, caldas doces, doces, comidas condimentadas NÃO SÃO APROPRIADAS para a tchurma peluda!!!! OK? Agora, se o perú, chester, arroz branco (SEM PASSAS e sem CEBOLA), vegetais e tudo o mais já estiver no cardápio dele, porque não?

Outras dicas importantes sobre viagens com os cães :
  • Coloque uma plaquinha de identificação SEMPRE! Com seus dados gravados, de forma legível e que não se apague. Perder um cão em locais movimentados  é muito comum e você pode terminar suas férias de forma trágica se não se preparar pra isso.
  • Leve um kit de emergência principalmente se o seu bicho for integral! Não se acham produtos desses com facilidade por aí. Veja a postagem que fizemos pra você sobre esses cuidados aqui.
  • Não esqueça a carteirinha de vacinas com a vacina de raiva de  “obrigatoriedade  anual” em dia para não ter problemas de fiscalização.  Apenas a anti rábica é obrigatória!
  • Identifique clínicas veterinárias no trajeto e no destino, inclusive que atendam emergências, e deixe os contatos desses locais sempre a mão.
  • Verifique se os locais onde pretende passear e hospedar-se aceita cães do porte e temperamento do seu! Aliás, se o seu amigão não é lá muito educado, talvez fosse uma excelente ideia você traçar uma outra estratégia que não fosse a de levá-lo junto (hospedagem ou cuidador em casa) e já se programasse para no próximo ano ajustar seus probleminhas de comportamento como latido excessivo, indisciplina, agressividade e tantos quadros comportamentais desagradáveis que na maioria das vezes são deixados de lado e vão agravando-se a cada dia. Educação canina com profissionais capacitados e o uso de medicina holística (homeopatia e acupuntura) com acompanhamento profissional especializado é uma excelente forma de proporcionar ao seu companheiro peludo e aos humanos que irão conviver com ele bem estar, equilíbrio e saúde, sem provocar problemas com a família, vizinhos e companheiros de viagem. Não esqueça que final de ano é época de confraternizar e recarregar de forma positiva as energias pra mais um ano de realizações e vivências produtivas, harmoniosas e saudáveis!
Boas Festas !
Namastê!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sete vantagens do Uso da Homeopatia em Veterinária:

1. Não requer experimentação cruenta em animais.

2. Não utiliza drogas de elaboração industrial, artificial, tóxicas e/ou contaminantes.

3. Pode prescindir de vacinas ou outros meios artificiais para a prevenção das chamadas enfermidades contagiosas evitando assim, muitas vezes, sérios efeitos colaterais negativos.

4. Promove de forma terapêutica e favorece ideologicamente mudanças de atitude vital, tanto dos pacientes quanto dos terapeutas e cuidadores, ajudando na construção de um mundo melhor.

5. Custo baixo!

6. Trata surtos epidêmicos em populações tanto de forma profilática quanto terapêutica.

7. Ao reequilibrar a energia vital do enfermo atua sobre o organismo como um todo (holos) melhorando não só os sintomas físicos como também os mentais, melhorando as relações com o ambiente, os sofrimentos, os medos, etc.